quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Sonhando

Ao deitar em meu leito
Me visto de sonolências
Ao leito logo me ajeito
Entregando-me as suas conseqüências

Do senhor dos sonhos profundos
Me faço mais um seguidor
Agora sou vagabundo
Deixo de ser sofredor

Em outros mundos passeio
Encontro com outro alguém
Ali não existe rodeio
Ali não devo ninguém

As vezes vem colorido
As vezes meio sem cor
Encontro com alguns amigos
Ou seja lá quem for.

Converso,
Discuto, sorrio.
Corro
Fujo do desafio

Ao retornar da aventura,
Junto com a alvorada.
As vezes há memória que dura,
Outras vezes não lembro de nada.

Um comentário:

Cris disse...

SONHOS......Esse mundo misterioso que nos carrega no colo todas as noites. E é um mistério muito intrigante. O que é o sonho?
Será que viajamos por ai, enquanto nosso corpo descansa em um sono profundo? Será que é só nossa mente que recorda e mistura fatos e imagens?
de qualquer forma, há sonhos que não deveriam acabr nunca...rs

Um beijo pra vc !