sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Queixas

Coloca de lado,
Ali, no canto, deixa.
Tudo aquilo que foi falado,
Toda queixa.

No céu, decerto,
Um dia deixado será.
Toda imensidão do deserto
Que no coração ainda há.

O bem querer virá,
Iluminar o dia.
Nos braços teus vou me deixar,
Vivendo esta fantasia.

Quero parar o tempo,
Deixar acontecer.
Só lembrar o momento,
E me deixar adormecer.

No teu corpo chegar,
De maneira branda.
No teu peito pousar,
Como se fosse criança.

A loucura abastece,
de gotas o peito.
A mente não esquece
Do amor desfeito.

Vem logo,
Acaba com a maldade.
Apaga este fogo,
Termina a saudade.

Não mais dá!
O infantil afastamento.
Chega mais prá cá,
Refresca o abafamento.


Um comentário:

Cris disse...

O amor verdadeiro é capaz de colocar um ponto final em todas as diferenças ou ... um ponto final em toda a história!

Me fez pensar isso seu texto!

beijos