quarta-feira, 12 de maio de 2010

Alquimia

Viver é pura magia.
Uma hora dor,
Na outra alegria.
Uma hora torpor
E outras fantasia.

Gostaria,
Um dia,
De poder isto tudo trocar.
Tentar manter o amor
E deixar a tristeza prá lá.

Queria escrever perfeito.
Falar de paixão,
E não do sujeito.
Tirar do coração
E que lhe é de direito.

Um dia,
eu não sabia
A que ponto provaria
Do amor, esta magia
E mexer nesta alquimia.

E eu, quanto mais mexia
Mais queimava, mais ardia
e como mago de fantasia,
mas dela eu me enfurnava,
mais nela me perdia.

Esta mágica deixo para os anjos,
E quem sabe um arcanjo,
com pena deste pobre ser,
me deixe deitar nesta cama
e docemente adormecer.

5 comentários:

Luciana Horta disse...

E eu vou ficar a partir de agora debaixo da sua árvore, só esperando mais palavras amadurecerem...

LINDAS PALAVRAS!

Vou docemente adormecer...

Carinhosamente,

Luciana (Catadora de Palavras)

Lila disse...

E iremos docemente adormecer, para o sofrimento esquecer.
Bjkas iluminadas, poeta.

Pri disse...


lindo poema!!

ótima quarta... ;)

Sonhadora disse...

Meu amigo
Lindo poema.


Esta mágica deixo para os anjos,
E quem sabe um arcanjo,
com pena deste pobre ser,
me deixe deitar nesta cama
e docemente adormecer.

Maravilhoso.

Beijinhos
Sonhadora

Vera Costa disse...

Palavras que encantam os amigos. Mesmo aqueles que não aparecem sempre. Bjs menino