sábado, 23 de janeiro de 2010

Força e Liberdade

A delicada força,
que tudo rege,
é o que me governa
mais intensamente agora.
A força do amor.
O amor a vida
é o que me rege agora.
A vontade de sobreviver,
De superar barreiras,
Do perdas,
De doenças.
Esta força
é que vai levantar
a minha cabeça
e me fazer prosseguir,
mesmo com hemorragias
saudosas,
mesmo com amputações
de sentimentos,
mesmo com abortos
de palavras.
O que me rege é mais forte,
mais forte do que tudo.
Não quero mais
um canto escuro,
que seja seguro,
para ficar obscuro
as coisas a minha volta.
Não quero mais muro
cercando para onde olho.
Quero liberdade.
Liberdade de viver.
De viver intensamente
tudo que vier.

3 comentários:

Luciana P. disse...

E que bom sonhar, viver, cozinhar, sorrir, ouvir música e AMAR, AMAR até ficar cansado, amar à exaustão, quem sabe a gente aprende a ser feliz de tanto amar.
Lindíssimos os seus versos de hoje, poeta.


Beijos e BFS...

Wanderley Elian Lima disse...

Amigo Older
Realmente o amor a vida nos faz romper barreiras, ultrapassar limites e vence obstáculos nessa busca constante pela felicidade que tanto sonhamos
Forte abraço.

Regina disse...

Caro amigo,

O amor à vida, é o que realmente nos move... aliás, amor a tudo!

Beijo!