sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Sonho Meu

São dias que passam
e noites em dormir.
Dias que não te vejo
e noites sem te sentir.

Morro a cada instante
Que sua falta se faz presente
Grito num rompante,
Amor, estou doente !

Como nuvem que passa,
Sou levado pelo vento.
Sou cativo na tua graça
E te segue meu pensamento.

Leve sonho tenho por ti
E dele não me envergonho
E andando só para ti
Deixo que me leve, o sonho.

Sem nunca te alcançar
Corro, corro, sem parar
Em meus pés a tropeçar
Choro, por ti gritar.

Vem sonho meu,
Me espera na agonia.
Vem viver ao lado meu
Toda esta tua alegria.

E sonhando vou,
Nesta vida desregrada,
Mais um tolo sou
Com a alma despedaçada.

5 comentários:

Tatinha disse...

Coração bandido, este nosso!
Por mais que tomamos vacina, por mais que tentemos aprender com os erros, ele, o danado vive dando cabeçadas e adora ser despedaçado.
Beijo amigo e uma sexta cheia de sol.

Majoli disse...

Bom dia Older, estar com a alma despedaçada, esperar pela pessoa amada, sem saber se ela virá, isso dói por demais.

Torço por ti, pra que num futuro breve eu venha aqui e leia versos de alegria, de euforia.

Beijos e uma linda sexta pra você.

Wanderley Elian Lima disse...

Amor estou doente, é, doente de amor e para este mal só existe um remédio: o tempo.
Abração

Mariana disse...

Não deixes por muito tempo a alma despedaçada, abra os olhos e deixe o coração sentir o que há de bom ao teu redor.
Amar, recomeçar se for preciso, mas viver sempre para ser feliz.
Tenhas um lindo e iluminado fim de semana.
beijos

Vera Costa disse...

Grande poeta, que mesmo feliz, sente a dor dos outros.
Beijos