segunda-feira, 16 de novembro de 2009

O Tempo

Nada mais me resta a fazer
senão te amar
com toda as minhas forças,
pelo pouco tempo
que ainda me resta.
Queria mais tempo ter
para mais tempo te amar,
e te amar, e te amar.
O tempo é cruel.
Passa muito rápido
e nos leva com ele.
Queria saber passar,
como o tempo,
passar e não deixar marcas.
Se pudesse o tempo parar
o congelaria,
na nossa casinha,
onde vivemos momentos
tão grandiosos
e aconchegantes.
Faria ele passar
de uma forma tão lenta
que tudo pareceria estático,
menos nós dois.
Poderíamos nos entregar,
sem pressa,
o tempo todo,
por todo o tempo.

2 comentários:

Tatinha disse...

Oie amigo,
Obrigada pela beleza de produção e delicadeza de colocar sua inspiração em uma simples pergunta minha.
Você precisa publicar seu livro e eu quero estar na fila dos autográfos.
É uma delícia ler seu poemas de amor sem fim.
Uma semana cheia de inspiração, saúde e muito amor.
Cheiros.

Ah... publiquei lá no blog, com todos os créditos devidos.
Obrigada mais uma vez.

Wanderley Elian Lima disse...

Older amor bom é amor por todo tempo, é o amor eterno mesmo que seja só enquanto dure.
Abração