terça-feira, 10 de novembro de 2009

Homenagem a uma poetisa que tanto gosto

No dia 8 de dezembro de 1894, nascia Florblea Espanca,ícone da poesia em língua portuguesa. Excelente sonetista, Florbela expressa suas emoções em linguagem telúrica, de imagens fortes, impregnadas de verdade física e arrebatamento. Sua poesia caracteriza-se pela recorrência dos temas do sofrimento, da solidão, do desencanto, aliados a uma imensa ternura e a um desejo de felicidade e plenitude que só poderão ser alcançados no absoluto, no infinito. Morre, na noite de 7 para 8 de dezembro de 1930, vítima, do efeito de barbitúricos, não se sabendo jamais se por suicídio ou por acidente, pela ingestão de dose excessiva. Considerada como a figura feminina mais importante da Literatura Portuguesa, Florbela Espanca deixou poesias de uma sensibilidade exacerbada, repletas de um erotismo confessional, que deixa transparecer tendências e sentimentos opostos, flagrados como se em um diário íntimo.
Alguns exemplos para encantar.

Visitem: http://interludioemflorcomflorbela.blogspot.com/

5 comentários:

Luciana P. disse...

Amar, amar e não amar ninguém... só Florbela pra nos dizer essas palavras.
Adoro Florbela e conheço muuuuitos poemas dela, além de conhecer a sua biografia.
Boa escolha, Older, boa lembrança.

Beijos e boa quarta pra ti

Giselle Costa disse...

Oi Older, praia boa é a que temos perto de casa não é ? rsrs

Não conheço os poemas da Florbela, foi uma ótima idéia disponibilizar pra gente. Falar de amor então... sempre faz bem não é ?

grande abraço

Wanderley Elian Lima disse...

Meu amigo Older
Merecida homenagem a Florbela Espanca esta magnífica poetisa portuguesa que nos deixou tantos e belos poemas.
Forte abraço

Tatinha disse...

Magnífica lembrança! Adoro as produções dessa poetisa. Parabéns!

Ava disse...

Sou apaixonada pela poesia de Florbela.
Gosto de jeito como ela escreve...como coloca uma paixão visceral em cada palavra...

Belíssima escolaha.

Beijos e saudades...