sexta-feira, 4 de abril de 2014

Imaginações




Eu vivo imaginando,
coisas sem ter noção.
Uma nuvem que passa voando,
Logo penso que é um avião.

Uma flor que nasceu ali,
cheia de cores brilhantes.
Penso que é um colibri,
no pé de um diamante.

A sombra de uma arvoredo,
penso ser um lugar seguro.
Ali posso repousar meu medo,
e me posso me tornar mais puro.

Vejo montanhas de uma janela,
que estão longe demais.
Ando na praia com ela,
onde praia não há mais.

A minha imaginação,
acho que não tem limite.
Um mundo na forma de não,
uma vida sem ter palpite.

Lembranças de um tempo de paz,
em que voava tranqüilo.
Agora não dá mais,
nem isto, nem aquilo.

É muita imaginação,
Para uma cabeça só.
Leva junto meu coração,
Escondido em um filó.


Um comentário:

Tatiana Moreira disse...

Que lindo o seu poder de imaginação!
Que seus dias sejam sempre ricos em inspirações!