quarta-feira, 20 de março de 2013

Tantos Segredos


Na solitária ilusão,
Sou tudo, sou nada.
Sou viajante emoção,
Desejo da madrugada.

Grito amordaçado,
canto na mudez.
Pranto derramado,
total insensatez.

Vida com morte,
Amor sem estrada.
Azarado com sorte,
Estrela apagada.

Tempo que passa,
Renuncia da flor.
Caçador e caça,
Espinho da dor.

Maldição esquecida,
Perdida no medo.
Ternura passiva,
Sou tantos segredos.


Um comentário:

brisonmattos disse...

Por ser "tantos segredos"
Bate-se em retirada
Não por fuga ou medo
Gente assim não consegue ser amada.