sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Um Tango

Ao longe ouço uma música,
Compassada.
Um som de bandoneón.
É um tango na calçada.

O casal rodopia no ar,
Trançam as pernas.
E a multidão calada,
Atenta observa.

Um só parecem,
Envoltos em fantasia.
Alheios ao que acontece,
Como se fosse magia.

Absorto no que vejo,
Para longe me transporto.
Agora sou só desejo,
Nas lembranças me conforto.

Logo a música acaba,
E vem os imensos aplausos.
Só mesmo a memória aplaca,
Este mundo de sobressaltos.



2 comentários:

Tatiana Moreira disse...

Só de sentir na alma tão belo momento... Já vale a pena tê-lo vivenciado!
Desejo para você, um ótimo final de semana!
Um abraço carinhoso

Sonhadora disse...

Meu querido amigo

Como sempre escreves a alma em cada poema.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora