sábado, 18 de setembro de 2010

Desculpe

Desculpe, mas não sei te amar.
Me perco em meus encantos,
Me perco em meu cantar.

Desculpe, mas não te quero mais sofrer.
Caio nos meus tropeços,
E no medo de tudo perder.

Desculpe, mas não sei nem falar.
Falo o que não devo,
Na hora que deveria calar.

Desculpe, eu não sei mais viver.
Plantei um campo de sonhos,
E não tenho como colher.

Desculpe, mas não consigo mais sonhar.
A realidade bate direto,
Na cara, a espancar.

Desculpe por meus sonhos te vender.
Eu não tinha o direito,
De neles fazer você viver.

Desculpe, mas não quero chorar.
Colhi um pouco de medo,
E não consigo dele me livrar

Desculpe por promover,
Uma tempestade de lágrimas
No seu rosto a escorrer.

Desculpe, mas não posso mais te olhar.
Minhas pernas dobraram fracas,
E não consigo levantar.

Desculpe .....

Nenhum comentário: