sexta-feira, 23 de abril de 2010

Ontem

Ontem......
foi ontem
e já faz tanto tempo
que não te vejo.

A saudade tem um pé pesado
e pisa sem piedade
no órgão da emoção.

Pisa e espreme ele
contra a poeira do chão.

Fecho os meus olhos
para agüentar melhor a dor
e te ver de novo.

Torço para que o momento
das lembranças tua não se vá.
E que em meus sonhos,
e só nos meus,
eles continuem passando,
mesmo que você não tenha tempo
de acompanhá-los.

Vou vivendo-os só,
em meus olhos tristes
com sua falta de tempo.

Palavras, lançadas no ar,
Descrevem situações que não entendo.
Pedidos de desculpa alheios
Por algo que não aconteceu,
ou aconteceu? Será?

Uma canção me levanta,
e me joga como poeira
levada pelo vento,
para todos os lados.

Até que pouso em um canto qualquer
E nele repouso,
Serenamente,
Silenciosamente,
Solitariamente.
Incompreensivelmente.



Hoje no RJ comemora-se o dia de São Jorge, então protegei-nos.
Salve Jorge ! ! ! !

Um comentário:

Uma pessoa disse...

Não se apoquente com os fantasmas da sua mente!