terça-feira, 27 de abril de 2010

Esperanças

Fui como menino,
no desatino,
sem destino,
sem nenhum tino.

Perdido em uns braços perguntei:
Onde foi que eu errei?
Onde me larguei?
E agora o que serei?

E no meio de tantas dúvidas,
Você surgiu.
Linda, na noite escura
Meu caminho iluminou

Quero quem me escute.
Quem a mim ajude.
Quero quem de mim cuide,
Não quero mais ficar amiúde.

Você toparia?
Entrar nesta furada.
Você cuidaria?
Desta alma cansada.

Acho que não.
A minha alma não tem mais cor
Perdeu o brilho,
Perdeu parte do amor.

Vou catar uma estrela
E dela o brilho tirar
Deixar de pensar besteira
E a vida continuar.

4 comentários:

Majoli disse...

Oi Older, rimas lindas, sentimentos à flor da pele, mas não perdestes o brilho meu amigo, ele está dentro de você, basta olhar pro seu interior e deixar esse brilho vir a tona, é difícil?...Sim, mas não ímpossivel.

Beijos com carinho e saudades de você lá nos Rabiscos, seu sumido...rs.

Se cuide.

Lila disse...

Oieeee...
Saudade de seus poemas que transbordam sentimentos.
Querido, por vezes escondemos nosso brilho, mas perde-lo, JAMAIS.
Dia iluminado pra ti.
Bjkas

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Older
Isso mesmo, deixa de pensar besteira , a vida continua e por certo você encontrará o seu grande amor.
Abração

Pena disse...

Admirável Poeta Amigo:
Fez um belo e fabuloso poema de amor direccionado à sua princesinha de sonhar.
Claro, que cuidará de si pela maravilhosa, significativa e sensível eloquência poética.
Abraço amigo que o respeita.

pena