quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Lago

Mergulhei em um lago
de águas limpas e cálidas,
águas mornas,
que aqueceram todo meu corpo
de uma maneira única.
Mergulhei em um lago de amor.
Ao deixar-me molhar por estas águas,
sagradas e divinas,
deixei também
que meu coração fosse invadido
por um sentimento sublime,
um sentimento eterno de paixão.
Agora, molhado por estas águas ainda estou,
e não quero,
não posso,
deixar que ventos maus
sequem de meu corpo,
abençoado pelas águas deste lago lindo,
tudo o que tenho de melhor.
Por mais que os ventos soprem,
com toda sua força
não conseguirão secar-me por completo,
podem até tentar, mas sempre sobrarão pequenas gotas,
guardadas nas reentrâncias de minha pele
que me levarão sempre a sonhar em um novo mergulho
neste nosso lago lindo
e maravilhoso do amor.

Nenhum comentário: