quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Deixo

Deixo meu coração voar
o vôo livre do amor.
Deixo que ao toque da tua pele
eu fale todas as palavras,
que querem ser ditas
e estão guardadas,
em silêncio.
Deixo minhas preocupações de lado.
Deixo que todos os males
fiquem mortos neste momento.
Sepulto todas as minhas mágoas
e desilusões
e vivo somente o momento sublime
de renascer nos braços teus.
Deixo-me entregar totalmente a ti.
Deixo-me prender junto a ti,
pela eternidade de algum tempo.
Vivo, revivo, sobrevivo
e guardo todos estes momentos,
bem guardados em meu peito,
para poder revivê-los
a um breve fechar de olhos meus.
Deixo-me em ti,
como sombra,
em noite sem lua,
escondido,
mas sempre presente.

Nenhum comentário: