domingo, 19 de outubro de 2008

Minhas poesias

Minhas poesias são tristes, melancólicas,
saudosas e cheias de dúvidas.
Resultados de muita dor e sofrimento
não físicos, mas de alma.
Esta dor que me impulsiona a escrever
e faz com quem tente colocar no papel
aquilo que sinto, é a mesma dor
que serve para transmitir o que sinto
de mais belo.
As palavras nascidas deste sofrimento
devem, talvez, alegrar a alguém
que um dia possa recebê-las
como elogios que não pude dizer,
como carinho que não pude dar,
como amor que não pude passar
e que este alguém entenda
que por mais dor
que ela esteja provocando
serve de inspiração
para o nascimento de algo belo.

Um comentário:

rosilaine lucas disse...

Parabéns pelas suas poesias,são todas lindas!!!!!!!!!!