terça-feira, 22 de outubro de 2013

Poema sem fim






Tentei uma rima formar,
Ela não obedeceu.
Danei então a reclamar,
Com a rima que apareceu.

Tentei falar de rosa,
De céu ou então de mar.
Tentei dizer em prosa,
Mas não dava pra encaixar.

Não sei o que havia,
De errado nestas linhas.
Parecia uma rinha,
Não com galos e sim galinhas.

Não adianta tentar,
Escrever o que não sinto.
Se a rima um dia chegar,
Este poema eu findo.

Um comentário:

brisonmattos disse...

parabéns! mesmo desrimado ficou bonito.