segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Teu nome

Todo dia o teu nome digo.
Seja em uma oração
Ou no grito sentido,
Emitido pelo coração.

Todo dia teu nome vem,
Sem esforço, recorrente.
Todo dia seu nome tem,
flutuado em minha mente.

 Todo dia, todo santo dia,
Teu nome em mim ecoa.
Seja noite ou seja dia,
Ele surge assim, a toa.

Como lembrança que não vai,
Tua imagem me acompanha.
Como marca que não sai,
Ela fica em mim, arranha.

 Afogo teu nome,
 Em lágrimas teimosas.
Por segundos ele some,
E retorna de forma furiosa.

Não sei mais o que fazer,
Para teu nome apagar.
Não consigo te esquecer,
E nem ao teu lado ficar.

Nenhum comentário: