domingo, 16 de dezembro de 2012

Musa e Poeta

Quem já foi musa,
Nunca deixará de ser.
O poeta sempre a usa,
Para ele próprio viver.

Mas afinal quem é usado?
Musa ou poeta?
Se buscar por todo lado,
Um ao outro se completa.

A musa como inspiração,
De algum tipo de arte.
O poeta com sofreguidão,
Faz nas letras a sua parte.

Quando um se separa,
O outro não existiria.
Para o poeta a vida para,
Para a musa é o fim da fantasia.
 
Como água e fonte,
Para a sede matar.
Não tem tempo, nem onde,
Onde possam se encontrar.

Criatura e criador,
Em um só ser.
Uma fonte de amor,
Que a ambos faz viver.

Como óleo e azeite,
Cada qual com seu viver.
Um faz do outro deleite,
Sua fonte de viver.

2 comentários:

brisonmattos disse...

Poesia belíssima mas vim agora por causa da emoção. Emoção de saber que nesse momento vc está muito feliz...e essa felicidade é minha também. Parabéns pelo seu time.Nem gosto de futebol, mas a sua alegria me faz emocionar. Aproveite seu dia...muito

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Hoje passando apenas para agradecer a presença carinhosa no meu aniversário.Obrigada.

Um beijinho com carinho
Sonhadora