quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Uns e Outros

Uns me chamam de bruxo,
outros me chamam de poeta.
Uns me acham um absurdo,
outros um grande pateta.

Uns de mim tem raiva,
outros por mim tem louvor.
Uns por mim tem carinho,
outros de mim tem pavor.

Uns de mim sentem pena,
Outros adoram me ver rachar.
Uns prá mim são poemas,
Outros a mim só fazem encantar.

Uns de mim falam mal,
Outros nada estão a falar.
Uns são frutas maduras no quintal,
Outros vento forte a destroçar.

Uns e outros, não tem importância,
Outros e uns, são pura bonança.
Uns e outros são agonia,
Outros e uns são esperança.

Outros...uns.... tudo passa,
Mesmo aquele que nada semeia.
Nem tudo na vida é de graça,
Tem de ter muita peleia.

Prá uns e outros dou adeus,
Prá outros e uns um até logo.
Vou nos caminhos que são meus,
E ver se não me afogo.

Nenhum comentário: