quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Menina

Menina, lépida e fagueira,
como o vento das montanhas mineiras,
não será a chuva que irá atrapalhar
no meio destas montanhas eu te encontrar
e sim o sol com todo seu brilhar
é que tentará a ti ofuscar.
Sem conseguir o intento
de vergonha se esconde,
permitindo que nuvens densas
possam verter toda nossa tristeza em não te ver

Um comentário:

Boechat disse...

As montanhas de Minas só separam o rio do mar...mas jamais a vontade de te encontrar...eita...kkkkk....já posso ser poeta...kkkkk....Lindos versos!