segunda-feira, 4 de maio de 2015

Um partir sem chegar




Palavras para que?
Se diz tudo um olhar.
Pensar em a descrever,
Não dá nem para pensar.

Os limites desafio,
Quebrando regras e convenções.
Na minha intuição me guio,
Revivendo emoções.

As regras, o coração que dita,
E a cabeça só acompanha.
É uma vida bendita,
Esta vida de vida tamanha.

Por isto que se dissolvam,
Todas as regras feitas.
Elas que se resolvam,
Nas suas coisas desfeitas.

Que venham os ventos fortes.
Que venham as águas turvas.
Eu vou com a minha sorte,
E meu amor nesta luta.

No voo, a asa é bela,
Assim como uma vela no mar.
Minha vida sem a vida dela,
É um partir sem chegar.