segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Absorto





Absorto em pensamentos
Pela rua vou andando
Vou pensando no momento
De uma vida se acabando

No céu um azul bonito
E um sol a esquentar o corpo
Na rua sou como perdido
Quase que um ser morto

Na intimidade já me fui
Passeando em outros campos
Uma luz que não flui
Que não serve de acalanto

Coisas que eram nossas
Foram levadas na corrente
Não há mais quem possa
Devolver isto para a gente

Absorto vou seguindo
em um outro mundo morrendo
Na alma vai fluindo
O que em mim vai vivendo

Um comentário:

brisonmattos disse...

eu sei que vc tem ainda muito pra viver.
Por isso não chore e levante a cabeça.
Muitos amores ainda vão surgir para você. De ilusão ou não, afinal esse mundo da internet te fascina mais que tudo e nele tem muita gente interessante. Muitas riquezas escondidas por aí. Da minha parte resta ler as suas lindas poesias de amor, outras nem tanto, Enfim, te acompanhar da forma que der...Sem obrigções e nem cobranças. BEIJO GIGANTE.