sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Te amei tanto





Sorrindo na minha chegada,
brincando com meu encanto.
Chorando na minha deixada,
brigando  pelos quatro cantos.

Dividindo uma fantasia,
daquelas que sonha sempre.
Vivendo uma enorme magia,
Quebrando muitas correntes.

Ligando só por ligar,
para a voz escutar.
Orando ao se deitar,
Para nada nos separar.

Andando lada a lado,
Brincando como criança.
Esquecendo o que estava traçado,
Recebendo mais que esperança.

Dividindo o que comer,
Sempre com muita alegria.
Podia até não parecer,
Mas já éramos uma família.

E tanto foi despejado,
Neste chão em que pisávamos.
Que o encontro foi derrubado,
Por um pequeno abandono.

E tanto amor ficou perdido,
Sem ter onde pousar.
E o amor que foi ferido,
Resolveu se afastar.

Mas ele não morreu,
Ele só ficou escondido.
Procurando como aconteceu,
Deste amor virar bandido.

2 comentários:

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Só o amor dá estas lindas inspirações e como sempre adorei ler-te.

Um beijinho com carinho e bom fim de semana
Sonhadora

brisonmattos disse...

Você aprendeu, graças a Deus, a amar a si.
A poesia é consequencia desse amor.Parabéns pelas poesias, mesmo as meio tristes.