sábado, 1 de agosto de 2015

Quero







Quero amor sem fim
E flores na primavera
Quero você para mim
E fim de telenovela

Quero você me olhando
E dizendo que não me deixas
Quero a noite passando
Enrolado em tuas madeixas

Quero um tom de soneto
Para embalar teu sono
Quero o branco no preto
Para acabar o abandono

Quero um mar sem juízo
E uma praia deserta
Quero fazer paraíso
De onde não se desperta

Quero um  bando de loucos
Correndo soltos no mundo
Quero juízo bem pouco
E amor de um segundo

2 comentários:

brisonmattos disse...

vem viajar comigo em novembro para Madrid e Barcelona.
Eu prometo loucuras de amor sem fim.
Porque o fim pode ser até agora à tarde ou amanhã de manhã,
Mas o amor não...Esse não morre assim.

Ricardo e Regina Calmon disse...

INTENSO!
BELO!
VIVA LA VIDA!