sábado, 20 de abril de 2019


Fábrica de Sentimentos



Um dia, talvez,
O seu coração.
Dilacerado de vez,
Volte a sentir emoção.

E você a deixe aflorar,
Vindo a senti-la na pele.
Deixar uma lágrima brotar,
E o seu olho então se mele.

Você não vai entender,
O porque da emoção.
Tentará de todos esconder,
Esta falha de sua razão.

E algum tempo passado,
Outra lágrima vai voltar.
Você ficará abismado,
Tentando fazê-la secar.

Não adianta ser duro,
E forte para mostrar.
Um coração quando é puro,
Muitas lágrimas irão brotar.

Não lute com este destino,
Irás perder com certeza.
Falarás do desatino,
De contrariar a natureza.

Se deixe deitar na emoção,
E aproveite todos os momentos.
Afinal um coração,
É uma fábrica de sentimentos.

Escrito em 20/11/18

Um comentário:

Tatiana Moreira disse...

Belíssima criação de um coração Poeta!
Deixar os sentimentos fluir... É a mais pura e bela expressão da alma!