sexta-feira, 26 de junho de 2015

Pássaros







São como pássaros os poemas
Que migram feito louco
As vezes vem as dezenas
Outras vezes só um pouco

Pousam onde não se sabe
Formando um livro que lês
Talvez nunca acabe
Este presente para vocês

Quando fechas este livro
Pensando em sufocá-los
Nem um pouco me livro
De novo pouso lhes dá-lo

São navios sem porto
Buscando alimentação
Pode suscitar um morto
Ou joga-lo na escuridão

Em meio a tuas mãos vazias
Eles são como esperança
São águas em uma bacia
Contidas por uma lembrança

4 comentários:

Poesias de Serena disse...

Poemas são como pássaros...adorei isto!
Parabéns por mais este bolo poema Older.
Um abraço e uma ótima noite pra você.
Serena.

Ricardo e Regina Calmon disse...

Meu Bom Poeta Older:
Merci por abrir domingo meu, por letras essas,exaladas como se fossem!
Um domingo BOM!
Ricardo!

brisonmattos disse...

Os passaros vem para nos alegrar mas do nada eles somem e nunca mais você os vê de novo.

brisonmattos disse...

veem