sábado, 10 de novembro de 2012

Viajando

Ouvi falar da ilusão,
E resolvi ir lá visitar.
Botei calça, botei blusão,
Para lá ir passear.

Não tendo outra informação,
Não sabia o que mais levar.
Levei então meu coração,
Para ver no que ia dar.

Era tanta empolgação,
De que tanto ouvira falar.
Esta tal de ilusão,
Era bom de passear.

Comprei muita emoção,
Esperando poder levar.
Mas na saída, decepção,
Tive de as deixar por lá.

De que adianta ir a ilusão,
Se nada posso levar.

É melhor ir na solidão,
E de sonhos poder sonhar.

Um comentário:

brisonmattos disse...

essas últimas frases foram "phoda"...mas ainda bem que você voltou a escrever aqui. Aqui e no "infoco" são as minhas paragens de viagem.