quarta-feira, 8 de dezembro de 2021

 

 

É preciso

 

É preciso se libertar
Da corrente chamada lembrança
É preciso no tempo enxergar
Que existe a tal esperança

É preciso mudar o caminho
Sair da estrada perdida
É preciso encontrar sozinho
O calor da vida pedida

Deixar o passado de lado
Mas sem o poder enterrar
Olhar com olho molhado
Para o que tomou seu lugar

Consertar o coração machucado
Remendando como puder
Largar o que foi encantado
Até quando Deus quiser

Estas correntes que prendem
Não podem ser estouradas
Corações é que não compreendem
Como ficarem de boca calada.

27/03/21

 

terça-feira, 7 de dezembro de 2021

 

 

Quebradeira

 

 

Sinto bater em meu rosto
Ventos de liberdade
Que me fazem provar o gosto
De esquecer o que é a  saudade

Levando ao coração
Um pouco de alívio
Tirando a dúvida se não
É melhor o sem convívio

Laços inquebráveis
São desfeitos
Momentos memoráveis
Tem defeitos

A união se quebra
Formando mil pedaços
O que tinha já não leva
Ao calor do teu abraço

É bem breve, momentânea
A falta do que não tem fim
Sou como nau capitânia
Navegando no que há em mim.

24/03/21

 

segunda-feira, 6 de dezembro de 2021

 

Meu trem

 

Observo meu trem

Apitando numa curva

Avisando para alguém

Que as vistas ficam turvas

 

A fumaça vai soltando

E as rodas sem parar

Na vida me levando

Sem ter onde saltar

 

Segue rápida a viagem

Tudo a volta vai correndo

Não percebo a paisagem

Que o trem me vai trazendo

 

Os olhos então eu fecho

Só sentindo o vento forte

Da origem me liberto

Vou conhecer um outro norte

 

Este trem segue ligeiro

Pelos trilhos vai rompendo

Como mero passageiro

As lembranças vou perdendo.

 

 

23/03/21

 

terça-feira, 30 de novembro de 2021

 

 Meu Pai

 

Eu já tinha desistido

De saber o que é sonhar

Quando então sou compelido

A de novo acreditar

 

Reconhecer o que se tem

Valorizar o que passou

Entender que não se é ninguém

Esquecer que já pecou

 

Recomeçar um novo dia

Todo o dia, toda hora

Esquecer a fantasia

E o que já foi embora

 

Fazer um novo começo

Erguer um novo templo

E a Deus eu agradeço

Por todos estes momentos

 

Obrigado Pai Amado

Por cuidar sempre de mim

Sei que está ao meu lado

Nas horas boas e ruins


23/03/21

 

 

segunda-feira, 29 de novembro de 2021

 

 

 Outono

 

Eu caio
Como folha no outono
Não saio
Deste meu abandono

O vento que leva
Estes meus pensamentos
É o mesmo que neva
Sobre meus sentimentos

A água contorna
O que vem pela frente
Saudade retorna
Por um monte de gente

Palavras vão soltas
Juntando ideias
Todas elas envoltas
Com o som da plateia

Aqui eu não paro
Nem posso parar
Aqui não me calo
Me deixa sonhar.

22/03/21

 

 

domingo, 28 de novembro de 2021

 

 Faxina

 

Tenho de fazer uma faxina
Tirar todo o pó
O de baixo colocar em cima
E amarrar os outros com nó

Lavar algumas roupas
Deixar para quarar
Elas não são poucas
De tanto acumular

Passar uma vassoura
Não ter pena de jogar fora
Cortar com uma tesoura
E deixar voar embora

Deixar tudo limpinho
Sem nada no canto escondido
Olhar um novo caminho
Esperar ter aprendido

Embora esteja cansado
De tentar esta mudança
Não posso ficar parado
Outra música, outra dança.

21/03/21